sexta-feira, junho 24, 2005

 

Finalmente; O Mobutu


(com os truques do costume a foto aumeta muito mais)

Eis finalmente o MOBUTU.
Sempre desconfiado, só de surpresa se deixa fotografar. Tive de interomper rapidamente um pequeno almoço, e, depois de "uma grande volta", lá consegui este "agoniado" instantâneo.
O Mobutu - para a Florinda, por vezes; RonRon - é filho de uma gata vadia, quase selvagem, que vivia lá no Caminho do Concelho (Lomba da Cruz de Baixo) Fazenda de Nordeste. Simpatizei com ele (foi o meu primeiro gato), sobretudo pelo seu carácter insubmisso, que me custou - a mim e ao Albano Pimentel - uma série de dentadas e arranhadelas.
Um dos meus vizinhos lá da Lomba da Cruz, também já falecido, disse-me, ao tempo, que pouco depois da gata parir, o que aconteceu a um canto do seu quintal, andou atrás do desgraçado do gato - bem como dos irmãos, que só uma vez vi, ainda eles mamavam - com um sacho para... ...
Deve vir daí o enorme trauma que o bicho tem. Não confia em ninguém (excepcionalmente deixa-se apanhar pela Florinda. É um castigo para tratar dele, até para coisas simples como desparasitar!), nem mesmo nos restantes habitantes cá de casa que são da sua espécie.



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?