quarta-feira, outubro 28, 2009

 

Outro exemplo VIDA NOVA: lixo de campanha


Forum Local - Açoriano Oriental de 12 Outubro de 2009

Passe a imodéstia (mas sinto que a ínfima parte que me cabe não deve impedir o aproveitar desta oportunidade para valorizar o enorme universo que os restantes contributos representam), mas têm sido muitos, e bons, os exemplos proporcionados pelo movimento de cidadania que sob o lema “Santa Clara – Vida Nova” tem corporizado a consistente retaguarda do executivo da Junta de Freguesia de Santa Clara. Foi assim nos últimos 4 anos, assim será, estou convicto, de forma renovada e reforçada nos próximos quatro, pois será este o melhor modo de corresponder ao reforço de confiança e legitimidade expresso nas urnas, com o substancial aumento de votação que o grupo “Vida Nova”obteve.
Para este segundo mandato, onde o lema “Renovação: avança uma nova geração”, muito mais do que um simples slogan, foi também um exemplar modo de actuação, de rejuvenescimento, de incremento de massa crítica, de equilíbrio – muito para além do fixado por lei - quando ao género na composição da lista, corro reduzido risco de enganar-me afirmando que a superação de outros exigentes desafios ficará também registada na lista dos exemplos a ter em conta.
Desde já, podemos tomar como referência um, de pouca importância quando comprado com alguns dos demais, mas que não deixa de apresentar grande significado. Aconteceu logo após as eleições, na segunda-feira (12 Outubro), já que, enquanto outros mantinham a sua permanente campanha eleitoral - apenas transferindo dos placares e panfletos para os jornais os seus slogans e promessas muito requentadas, porém, sempre a jeito para mesmo assim serem oportunisticamente redistribuídas para publicação "na data certa" -, “Vida Nova” empenhava- sereme em retirar da rua todo o seu material de campanha. Exemplo que, embora a custo foi seguido por todos os outros, o que acabou libertando Santa Clara, em pouco mais de uma semana, de todo “lixo de campanha” lá depositado. Um “lixo” que ainda se pode ver com facilidade em muitas outras freguesias de Ponta Delgada e arredores, com cartazes onde a cara dos candidatos, cada vez mais amarelecida, por vezes mesmo apresentando-os como padecendo de grave cirrose hepática, mesmo assim não parece ser razão suficiente para os impelir a proceder (ou mandar que outros procedem) à sua rápida, e tão requerida quanto salutar, remoção.

A.O. 27/10/09; “Cá à minha moda”

quinta-feira, outubro 22, 2009

 

"Tomba-Gigantes" (versão adúltera)



Correndo o risco de levar com dois processos crimes em cima: um do JNAS, por plágio adulterado, e outro do Mário Abrantes, por usurpação de obra e assinatura, mas mesmo assim não conseguindo conter o impulso, permitam-me publicar aqui neste “meu lugar” uma adaptação desta pérola:

“Numa saison outonal em que está na moda falar de derrotas não quero deixar de registar um revés pessoal e um concreto desaire eleitoral: o de Berta Cabral na minha freguesia de Santa Clara! Trata-se de uma perda pessoalíssima com um simbolismo que não se esgota no plano local. Com efeito, a Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, e toda a sua entourage, apostou forte na vitória do seu plantel. Berta Cabral que cresceu em Santa Clara e quando lhe dá jeito se diz filha de Santa Clara. Santa Clara contudo dava um case study depois das práticas e metodologias que foram usadas pelos Sociais-democratas e que presumo terem sido replicadas noutras freguesias. Há quatro anos atrás Berta Cabral empenhou o seu prestígio pessoal e institucional no apoio à lista do PSD à freguesia. Perdeu as eleições. Passados quatro anos na oposição resolveu substituir na lista Manuel Ramos pelo Libório filho, descendente do Libório pai, homens fortes da Comissão das Festas da Padroeira, que no seu ritual de entronização, sobre o palanque das arrematações ou junto à máquina do "algodão doce" se viu transformado em "confrade de honra" das Festas. Confrades e familiares à parte o certo é que nem assim o PSD conseguiu tomar a freguesia e Berta Cabral perdeu, outra vez, as eleições. Embora local foi indubitavelmente uma estrondosa derrota pessoal numa freguesia na qual se empenhou o PSD de Berta Cabral. Uma das poucas do concelho de Ponta Delgada onde Libório, o candidato do PSD, teve a "graça" de se ver acompanhado de Berta Cabral e respectiva corte. Foi nesta mesma Freguesia que em vésperas de eleições foi distribuído porta a porta um panfleto de campanha para a Freguesia com a fotografia de Berta Cabral. Nem com esta colagem à imagem e semelhança de Berta Cabral o "evangelho" e slogan de campanha, "Não nos escondemos atrás de coligações", logrou arrebatar tão emblemática freguesia. Justiça seja feita. Tratava-se de facto de gente que fez muito pela Freguesia e que prometeu fazer ainda mais! Fez enfrentando a oposição da Câmara, que canalizou meios para a Centro Paroquial e para o Triatro construído na Freguesia pela Junta de S. José, que, com o devido respeito, mais não fez do que partilhar uma unilateral oposição à Junta de Freguesia. Prometeu fazer, para benefício virtual dos seus correligionários, uma Casa Mortuária e um Pavilhão Multi-usos, anunciando esta promessa depois de os levar a dizer que não apresentariam “obra de outros”, fazendo-os assim, mais uma vez, “engolir em seco” por dar o dito pelo não dito, pois tais equipamentos, para além de serem pensados por outros, já por outros estão projectados e até construídos, em outros locais do concelho. Fez ainda durante a campanha inúmeras promessas populares que espero o povo saiba reivindicar no seu devido tempo. Por exemplo: no fervor da campanha Berta levou à freguesia a sua embaixada, "generais" e "ajudantes de campo", a prometer obra futura nos derradeiros "cartuchos" da campanha! Depois de todo este desvelo de Berta, a mesma foi julgada nas urnas com uma derrota pessoal e institucional. Perdeu mais uma batalha na qual acompanhou as suas tropas em várias das suas aparições ao lado dos Libórios. Usou com insucesso de toda a "artilharia" política e institucional mas ainda assim a "blitzkrieg" social-democrata não passou. Clausewitz escreveu em tempos que "a guerra é a continuação das relações políticas com a mistura de outros meios". Na campanha de Santa Clara misturou-se a Câmara e a sua Presidente com as ditas "forças vivas" da Freguesia, mas o facto é que nem a imagem de Berta serviu para caucionar a ambicionada vitória. Bem sei que ainda estamos longe dos playoffs de 2012 mas neste apuramento de 2009 Santa Clara é uma derrota poderosa, especialmente quando do nosso lado não lutamos com as mesmas armas nem com o plantel da primeira divisão da Câmara Municipal.
Ainda há "tomba-gigantes"!
.
Mário Abrantes da Silva
Presidente (cessante) da Assembleia de Freguesia de Santa Clara"

terça-feira, outubro 13, 2009

 

Santa Clara: + 4 anos de Vida Nova




Não faltaram, à lista do PSD derrotada em Santa Clara, apoios irregularmente obtidos com recurso a património autárquico. Já quando decorria a contagem dos votos entrados em urna, até uma carrinha da Câmara Municipal de Ponta Delgada aguardava o desfecho que, iludidos por vai lá saber-se o quê, alguns, que não a maioria dos santaclarenses, esperavam acontecer. Aqui ficam alguns exemplos.
E não é - fiquei hoje (16/10/09) sabendo - que houve funcionários da CMPD prevenidos pelo seu superior hierárquico, de que este não iria trabalhar na segunda feira após as eleições, pois a noite de comemoração, em Santa Clara, seria longa....


Não obstante tudo isso....

Dando perfeito sentido ao adágio popular que sentencia: “A união faz a força”, num invulgar exemplo de coesão; de resistência à subjugação a forças muito poderosas; de dedicada e afincada capacidade de trabalho, e denotando grande determinação, organização e muito querer, o Grupo de Cidadãos “Santa Clara – Vida Nova” garantiu, depois de uma campanha eleitoral duríssima, batendo-se contra meios materiais a todos os níveis desiguais, mais quatro anos de gestão do projecto “Vida Nova” para Santa Clara.
Foi uma pena que os, agora mais uma vez, verdadeiramente derrotados não tivessem atempada e inteligentemente sabido trilhar o caminho que lhes foi proposto.
Pena porque Santa Clara para recuperar o muito tempo perdido enquanto gerida a partir de São José – quando foi sistematicamente tratada como “o fundo do quintal de Ponta Delgada” –, do que menos necessita é sujeitar-se a tão estúpidas quanto estéreis tricas politico partidárias, tipo: “se não for da mesma cor da CMPD estão “lixados””.
Pena porque não era necessário se terem sujeitado a uma segunda derrota, desta vez ainda mais clarificadora, para obterem, CABALMENTE, o devido esclarecimento sobre o genuíno carácter dos santaclarenses.
Pena porque o “dividir para reinar” causa sempre feridas difíceis de sarar, sobretudo quando, maquiavelicamente, os grandes e verdadeiros protagonistas derrotados nesta disputa, escondendo-se, entregaram os papéis principais a ingénuos, impreparados, que mesmo não dando conta disso, até pelos supostamente seus, foram e continuam sendo vilipendiados.
Acabou a contenda, há que virar a página. Mas é bom que, mais uma vez, os poderosos e seus representantes não voltem a confundir a nobreza dos vencedores com fraqueza, ou medo do combate político. É que, se em política partidária não é vulgar partilhar o poder em prol do interesse comum, era séria, e foi profundamente reflectida, a oportunidade de partilha oferecida em prol de TODOS por Santa Clara!
Quem, assim não entendendo, julgou a dádiva tratar-se de fraqueza, ou medo do “combate”, como se viu enganou-se.
Mas, como é com os erros que se aprende, pode ser que agora tenham assimilado a lição.

A.O. 13/10/09; “Cá à minha moda”

domingo, outubro 11, 2009

 

MAIS QUATRO ANOS DE VIDA NOVA




Por coincidir em pleno com o auge do período eleitoral, a Junta de Freguesia de Santa Clara - VIDA NOVA -deixou passar, discretamente, a comemoração do seu 4º aniversário.

Mas os santaclarenses, não esquecendo, e gratos, deram uma grande e merecida prenda a VIDA NOVA; mais uma vitória; mais uma maioria, desta vez ainda mais reforçada.



OBRIGADO!


sábado, outubro 10, 2009

 

VIDA NOVA é para continuar


..







.
Clicando as imagens aumentam




This page is powered by Blogger. Isn't yours?