terça-feira, julho 12, 2005

 

COERÊNCIA vs HIPOCRISIA; Em prol da verdade


(Aumenta com um click, permitindo ler detalhes muito anteriores a 12/06/2002)




Com muita determinação e contra alguma hipocrisia, Santa Clara é já uma freguesia.

Não vale a pena fingir que tudo começou – e acabou – na unânime votação (ALR 12/06/02). Assim como não foi sério, logo depois desta, ter-se escrito: “ (…) Sobretudo da população de Santa Clara que, nos últimos tempos, tinha vindo a reivindicar com maior veemência a concretização deste objectivo, tendo sempre sido apoiada de perto nesta causa pela Câmara Municipal.” (Boletim Municipal "Onda" nº2).

Para o demonstrar sem retroceder muito no tempo – ao antes 25 Abril – e às preocupações que este assunto causou também ao saudoso Padre Fernando Vieira Gomes, bastará recuar até à altura em que a hegemonia; Partido, Governo, CMPD e Junta Freguesia, entendia ser mais importante manter unida a maior freguesia urbana dos Açores do que dela desanexar Santa Clara. Obrigado Aguinaldo de Almeida pela tua verticalidade!

Muda o tempo, mudam-se as vontades. Só não mudou a forte mobilização da população de Santa Clara, com a qual, e perante a eficácia do processo liderado por Mário Abrantes (do qual resultou a proposta entregue, em 2001, na ALR), muito dificilmente a votação do ano seguinte poderia deixar de ser unânime e aclamada!

Santa Clara perdeu tempo, e com ele, várias oportunidades de minimizar as agressões ambientais e sociais a que a submeteram. E isto aconteceu até já depois de um partido, "pequeno", sem representantes de S. Miguel na ALR, ter tomado a iniciativa que outros recusaram ter.
Estranho? Talvez não!
Do próprio. In Açoriano Oriental/Crónicas do Aquém



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?