terça-feira, julho 19, 2005

 

URBANO


(ClicK na foto para a aumentar)
"Atelier com Gaivotas"
Óleo sobre tela, 140x180cm,1992
João Urbano Melo Resendes

Menção Honrosa do
PRÉMIO FIDELIDADE JOVENS PINTORES

Porque os cães ladram e a caravana passa – passam também as cadelas –, socorro-me do catálogo da “Meio Século de Arte nos Açores” (S.R.E.C/D.R.A.C., Horta, Maio de 1989), esta insuspeita selecção de Emanuel Feliz, Graça Toste e Tomaz Borba Vieira que reuniu com saber e felicidade; Domingos Rebelo, Canto da Maya, Machado da Luz, Maduro Dias, António Dacosta, Tomaz Vieira, José Nuno da Câmara Pereira, Maria Tomaz, Ana Vieira, Graça Costa Cabral, Luísa Constantina, Raposo França, Carlos Carreiro, Medeiros Cabral, Filipe Franco, Luís França Machado, e, claro, Urbano, usando-o para colocar, definitivamente, um ponto final já prometido, e não cumprido!
João Urbano de Melo Resendes nasce a 2 de Abril de 1959, Água Retorta, S. Miguel, Açores. Expõe publicamente pela primeira vez em 1975/76 nas colectivas da Escola Comercial e Industrial de Ponta Delgada, e, cedo, vê o seu trabalho ser reconhecido e distinguido.
Em 1989, com apenas 30 anos, Urbano já conta com mais de dez anos de exposição regular da sua obra, acolhida – e/ou apoiada –, entre outros, pelas seguintes entidades: Academia das Artes dos Açores, Museu de Angra do Heroísmo, Museu Carlos Machado, 1ª Bienal de Arte dos Açores e Atlântico, Marca Madeira 87, Arco 8, ESBAL, SNBA e Fundação Calouste Gulbenkian.
Só após tudo isto, associando sempre o talento ao esforço e ao rigor, aparece o TUDO MAIS, incluindo a exigente Slade.
Vão é vê-lo. Está na Fonseca Macedo até 24 SET.
Do próprio. In Açoriano Oriental/Crónicas do Aquém



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?