terça-feira, fevereiro 07, 2006

 

Cantar às Estrelas em Santa Clara III (em popular poesia)




(a imagem amplia com um click)

O receber, embora em "conta relógio" (como já alguém disse), foi sempre bom.
Quanto ao cantar....



Intercaladas pelo refrão que quase todos conhecemos;


Hoje é véspera das estrelas
Amanhã é o seu dia
Cantam os anjos no céu
Com prazer e alegria

seguem-se quadras, inéditas, mais ou menos expontâneas, exclusivamente para nós efectuadas. Eis as da autoria do Sr. José de Oliveira:


Nesta porta vim parar
Com verdadeiro empenho
Para assim cumprimentar
Um velho amigo que tenho

Esta foi lembrança nossa,
Apego fundo do coração
Esperando que o amigo possa
Dar-nos um aperto de mão

Há muitas coisas belas
Feitas por um grande artista
Tal como a noite das estrelas
É própria para uma visita

Por favor abre a porta
Eu quero falar contigo
Já que a porta fechada corta
A conversa de um amigo

Eu já vejo a luz acesa
Nesta excelente morada
Quase que tenho a certeza
Que daqui não vou sem nada

Viemos aqui cantar
Aos amigos mais chegados
Para podermos recordar
Os nossos antepassados

Nos Santos tempos de outrora
Esta era noite de alegria
E estamos recordando agora
O que há anos se fazia

Nesta noite se cantava
Quase até de madrugada
E depois se preparava
Uma grande jantarada

Enquanto algum cantava
O que à cabeça lhe vinha
O outro já saboreava
Um pescoço de galinha

E quando era um franguinho
Havia então poucas cautelas
Lá ia mais um copinho
Em memória das estrelas

As estrelas não se esquecem
Tal como a tua amizade
E os do grupo agradecem
A tua boa vontade

Oh meu amigo estimado
Nós já vamos caminhar
Desde já estás convidado
Para nos acompanhar

É mais um que acompanha
O passeio da amizade
E assim o grupo ganha
Mais peso na sociedade

Festa é sempre festa
E com chita ou fino pano
Para uma festa como esta
Só se vai uma vez por ano.

e, ainda, algumas das envidas pela Lúcia Cabral:

Esta tradição não para
Celebremo-la com alegria
Aqui na Nova Santa Clara

Com a estrela como guia

Amigos vamos cantar
Estas quadras em harmonia
Para assim poder saudar
Esta nova freguesia

Vamos vamos nossa gente
Com guitarras e violas
Calzinhos de aguardente
Acordeão e castanholas

Nesta noite que está tão bela
Bem fresca e estrelada
Oh Luís Cabral vem à janela
Traz cachaça ou gemada

Abre a porta oh Fernando

Traz contigo um abafado
Não fiques aí ressonando
De boca virada pró lado

Vai p’ra ti também João
Uma quadra embora diferente
Vai preparando o garrafão
Vamos também a São Vicente

A ambos, MUITO OBRIGADO.



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?