terça-feira, outubro 13, 2009

 

Santa Clara: + 4 anos de Vida Nova




Não faltaram, à lista do PSD derrotada em Santa Clara, apoios irregularmente obtidos com recurso a património autárquico. Já quando decorria a contagem dos votos entrados em urna, até uma carrinha da Câmara Municipal de Ponta Delgada aguardava o desfecho que, iludidos por vai lá saber-se o quê, alguns, que não a maioria dos santaclarenses, esperavam acontecer. Aqui ficam alguns exemplos.
E não é - fiquei hoje (16/10/09) sabendo - que houve funcionários da CMPD prevenidos pelo seu superior hierárquico, de que este não iria trabalhar na segunda feira após as eleições, pois a noite de comemoração, em Santa Clara, seria longa....


Não obstante tudo isso....

Dando perfeito sentido ao adágio popular que sentencia: “A união faz a força”, num invulgar exemplo de coesão; de resistência à subjugação a forças muito poderosas; de dedicada e afincada capacidade de trabalho, e denotando grande determinação, organização e muito querer, o Grupo de Cidadãos “Santa Clara – Vida Nova” garantiu, depois de uma campanha eleitoral duríssima, batendo-se contra meios materiais a todos os níveis desiguais, mais quatro anos de gestão do projecto “Vida Nova” para Santa Clara.
Foi uma pena que os, agora mais uma vez, verdadeiramente derrotados não tivessem atempada e inteligentemente sabido trilhar o caminho que lhes foi proposto.
Pena porque Santa Clara para recuperar o muito tempo perdido enquanto gerida a partir de São José – quando foi sistematicamente tratada como “o fundo do quintal de Ponta Delgada” –, do que menos necessita é sujeitar-se a tão estúpidas quanto estéreis tricas politico partidárias, tipo: “se não for da mesma cor da CMPD estão “lixados””.
Pena porque não era necessário se terem sujeitado a uma segunda derrota, desta vez ainda mais clarificadora, para obterem, CABALMENTE, o devido esclarecimento sobre o genuíno carácter dos santaclarenses.
Pena porque o “dividir para reinar” causa sempre feridas difíceis de sarar, sobretudo quando, maquiavelicamente, os grandes e verdadeiros protagonistas derrotados nesta disputa, escondendo-se, entregaram os papéis principais a ingénuos, impreparados, que mesmo não dando conta disso, até pelos supostamente seus, foram e continuam sendo vilipendiados.
Acabou a contenda, há que virar a página. Mas é bom que, mais uma vez, os poderosos e seus representantes não voltem a confundir a nobreza dos vencedores com fraqueza, ou medo do combate político. É que, se em política partidária não é vulgar partilhar o poder em prol do interesse comum, era séria, e foi profundamente reflectida, a oportunidade de partilha oferecida em prol de TODOS por Santa Clara!
Quem, assim não entendendo, julgou a dádiva tratar-se de fraqueza, ou medo do “combate”, como se viu enganou-se.
Mas, como é com os erros que se aprende, pode ser que agora tenham assimilado a lição.

A.O. 13/10/09; “Cá à minha moda”



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?