segunda-feira, novembro 08, 2004

 

Agradecer e justificar

O :Ilhas elegeu este seu humilde concorrente - qual aprendiz de feiticeiro - com o prémio “esperança”. Não o merecia. Existem verdadeiras esperanças, de facto, na globosfera açoriana.
De qualquer forma; OBRIGADO!
Juro que quando ouvi pela primeira vez a notícia da nomeação, temendo o corrosivo sentido de humor da vossa excelente equipa de criativos, criadores e escribas, senti um “arrepio na espinha”. Sensação que, meio brincando meio a sério, revelei quando eu próprio li o “post” anunciador.
Da nomeação ao prémio efectivo quase nem dei conta; o Lagido como “quebra gelo” foi óptimo, o Tinto com que acompanhei a refeição caiu muito bem, e a conversa, com ou sem o SALMO, manteve-se sempre viva. Para mais, fui o primeiro a “subir ao palco” para a cena dos “Óscares”. Só aí, “caí de novo em mim”!
O “arrepio na espinha” voltou quando pressenti ser um livro o prémio que o João Nuno tinha para me entregar!
É que, assim, quando já parecia ter escapado ileso da vossa cáustica sátira, tudo poderia voltar à estaca zero se o livro a receber fosse – e confesso que isso me passou pela cabeça – o “Saber escrever….” da Edite Estrela e companhia. O que, bem vistas as coisas, não era mal feito!
Não foi. Que simpáticos. Foram uns anjos.
Assim, já que não consegui resistir à tentação provocadora do Nuno Barata quanto ao divulgar “O lugar da Ponta Delgada”, prometo daqui para a frente cuidar – só um pouco mais. Conheço as minhas limitações! – melhor deste meu arquivo de velharias.
É uma obrigação que me criaram.
Também por isso vos agradeço!
Irei tentar merecer o prémio; o “Outra vez” do Che Guevara é que já ninguém mo tira!
OBRIGADO .



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?